1666

Flyer Festival 1666

SEX 22/11

18h00 | Festival 1666 – ABERTURA

Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos 
de João Salaviza e Renée Nader Messora.
Brasil/Portugal, 2018. 114’   [ Classificação Livre ]

PROGRAMAÇÃO CINE OLIDO/SP
[ Os filmes marcados com * * * serão exibidos em película. Os demais em digital full HD ]

20h30 | Festival 1666 – COMPETITIVA 1: FUTURO DO PASSADO [ 12 anos ]

The work appearing in your memory is not mine de Maura Castanheira Grimaldi. Brasil, 2018. 13′
Zinn de Stuart Moore. Inglaterra, 2018, 3′
Solon de Clarissa Campolina 16′. Brasil, 2016. 16′
Russell de Eva Claus. Bélgica, 2018.  3′
* * * Apolo de Andrés Pardo Piccone. México/Uruguai, 2017. 3′
Documentation Report (No. 0617 – 0918)] de Beatrice Schuett Moumdjian. Alemanha, 2019. 5′
Princesa morta do Jacuí de Marcela Ilha Bordin. Brasil, 2018. 17′

SAB 23/11    
13h30 a 15h30 
– Oficina de Crítica “A Olho Nu”: uma oficina sobre o pensar e o fazer de uma
pedagogia do olhar crítico no contexto do cinema brasileiro pós 2013. Coordenada por Bruno
Galindo | Local: Galeria Olido

16h00 | Festival 1666 – PARALELA 1: EU, TU, NÓS [16 anos]

Sem coração de Nara Normande, Tião. Brasil, 2014. 26′
courage (azul): naipe de paus de Inês Nin. Brasil, 2019.  4′
Acrilírico de Ricardo Fernandes Murad. Brasil, 2016. 4′
Vermelha é a luz do freio de Cris Miranda. Brasil, 2013. 7′
A rã e deus de Alice Furtado. Brasil/França, 2013. 20′


18h00 | Sessão Especial: Uaka de Paula Gaitán. Brasil (MT), 1988. 90’
[ Classificação Livre ]

20h00 | Festival 1666 – COMPETITIVA 2: PONTOS EM FUGA  [12 anos]

Midnight Orange de Gautam Valluri. França, 2019. 11′
Luna de Ernesto Baca. Argentina, 2017. 7′
Ich schneide deine Zunge de Alice Dalgalarrondo. Brasil/Alemanha, 2015. 3′
O olho e o espírito de Amanda Beça. Brasil, 2017. 10′
Train à la dérive de Laura Gabay. Suíça, 2019. 3′
Tantas vozes no silêncio do agora de Cris Miranda. Brasil, 2018. 11′
El Meraya de Melissa Dullius e Gustavo Jahn. Brasil/Alemanha, 2018. 19′

DOM 24/11

13h30 a 15h30 | Oficina de Crítica “A Olho Nu”: uma oficina sobre o pensar e o fazer de uma
pedagogia do olhar crítico no contexto do cinema brasileiro pós 2013. Coordenada por Bruno
Galindo | Local: Galeria Olido

16h00 | Festival 1666 – PARALELA  2: CICLOS E CICLONES [16 anos]

Locomoción de Ernesto Baca. Argentina, 2015. 3′
E tu, quem és? de Rodrigo Séllos . Brasil, 2010. 7′
Ouça o ciclone de Lucas Camargo de Barros. Brasil, 2013. 18′
* * * O plano do cachorro de Arthur Lins e Ely Marques. Brasil, 2009. 10′
Trago a pessoa amada em três dias de Felipe Cataldo. Brasil, 2008. 17′
Operação Morengueira de Chico Serra e Godô Quincas. Brasil, 2005. 15′

18h00 | Festival 1666 – COMPETITIVA 3: ENTRE POR ESSA PORTA [14 anos]

26 postais para Dica de Frederico Benevides. Brasil, 2018. 21′
Ci Dovremo Fumare Una Sigaretta de David Ernesto Iglesias Romero. Panamá, 2018.  8′
Más allá del mar de Vania Carolina Quevedo Priego. Cuba/México, 2018.  6′
Extratos de Sinai Sganzerla. Brasil, 2019. 8′
Num país estrangeiro de Karen Akerman & Miguel Seabra. Brasil/Portugal, 2018. 25′

20h00 | Festival 1666 – ENCERRAMENTO [16 anos]

Exibição de filmes realizados nas oficinas (SP), 2019. 10′ em 16mm
Premiação Geral
+
Boni Bonita de Daniel Barosa. Brasil/Argentina, 2019. 84′

____________________________________________________________

PROGRAMAÇÃO CINEMATECA DO MAM-RJ  
[ Os filmes marcados com * * * serão exibidos em película. Os demais em digital full HD ]  

QUI 28/11    

10h00 às 13h00 |Oficina de Crítica “O que passa pelo crivo”. Coordenada pela Revista Beira –
Bárbara Bergamaschi, Daniela Rosa e Duda Kuhnert) | Local: Sala da Cinemateca do MAM

18h00 | Festival 1666: CINECLUBA APRESENTA  [ 14 anos ]

2Heim  de Eva Claus. Bélgica, 2018. 2′
Sobre aquilo que nos diz respeito de Cris Miranda. Brasil, 2016.  8′
Teu nome veio de África de Maria Luiza Aboim. Brasil, 1979.  37′
Creche-lar de Maria Luiza Aboim. Brasil, 1978.  9′

19h30 | Festival 1666 – COMPETITIVA 1: FUTURO DO PASSADO [ 12 anos ]

The work appearing in your memory is not mine de Maura Castanheira Grimaldi. Brasil, 2018. 13′
Zinn de Stuart Moore. Inglaterra, 2018, 3′
Solon de Clarissa Campolina 16′. Brasil, 2016. 16′
Russell de Eva Claus. Bélgica, 2018.  3′
* * * Apolo de Andrés Pardo Piccone. México/Uruguai, 2017. 3′
Documentation Report (No. 0617 – 0918)] de Beatrice Schuett Moumdjian. Alemanha, 2019. 5′
Princesa morta do Jacuí de Marcela Ilha Bordin. Brasil, 2018. 17′

SEX 29/11    

10h00 às 13h00 | Oficina de Crítica “O que passa pelo crivo”. Coordenada pela Revista Beira –
Bárbara Bergamaschi, Daniela Rosa e Duda Kuhnert | Local: Sala da Cinemateca do MAM

10h00 às 14h00  |  Oficina de intervenção em película 16mm. Coordenada por Isabel Veiga,
Rodrigo Sousa & Sousa e Vini Campos | Local: Sala de Vidro (anexa à Cinemateca do MAM)

18h00 | Festival 1666 – PARALELA 1: EU, TU, NÓS [16 anos]

Sem coração de Nara Normande, Tião. Brasil, 2014. 26′
courage (azul): naipe de paus de Inês Nin. Brasil, 2019.  4′
Acrilírico de Ricardo Fernandes Murad. Brasil, 2016. 4′
Vermelha é a luz do freio de Cris Miranda. Brasil, 2013. 7′
A rã e deus de Alice Furtado. Brasil/França, 2013. 20′

19h15 | Festival 1666 convida URUBU CINE
(Curadoria da sessão: Lucas Parente – exibição em 16mm) [14 anos]

* * * Rocinha Brasil 1977 de Sérgio Péo. Brasil, 1977. 19′
* * * A trama da rede  de José Inácio Parente. Brasil, 1980.  9′
* * * A divina festa do povo de José Inácio Parente. Brasil, 1983. 13′
* * * Acorde maior de José Inácio Parente. Brasil, 1984. 4′

20h00 | Festival 1666 – COMPETITIVA 2: PONTOS EM FUGA  [12 anos]

Midnight Orange de Gautam Valluri. França, 2019. 11′
Luna de Ernesto Baca. Argentina, 2017. 7′
Ich schneide deine Zunge de Alice Dalgalarrondo. Brasil/Alemanha, 2015. 3′
O olho e o espírito de Amanda Beça. Brasil, 2017. 10′
Train à la dérive de Laura Gabay. Suíça, 2019. 3′
Tantas vozes no silêncio do agora de Cris Miranda. Brasil, 2018. 11′
El Meraya de Melissa Dullius e Gustavo Jahn. Brasil/Alemanha, 2018. 19′

SAB 30/11    

10h00 às 13h00 – Oficina de Crítica “O que passa pelo crivo”. Coordenada pela Revista Beira –
Bárbara Bergamaschi, Daniela Rosa e Duda Kuhnert | Local: Sala da Cinemateca do MAM

10h00 às 14h00  – Oficina de intervenção em película 16mm. Coordenada por Isabel Veiga,
Rodrigo Sousa & Sousa e Vini Campos | Local: Sala de Vidro (anexa à Cinemateca do MAM)

15h00 | Festival 1666 – PARALELA  2: CICLOS E CICLONES [16 anos]

Locomoción de Ernesto Baca. Argentina, 2015. 3′
E tu, quem és? de Rodrigo Séllos . Brasil, 2010. 7′
Ouça o ciclone de Lucas Camargo de Barros. Brasil, 2013. 18′
* * * O plano do cachorro de Arthur Lins e Ely Marques. Brasil, 2009. 10′
Trago a pessoa amada em três dias de Felipe Cataldo. Brasil, 2008. 17′
Operação Morengueira de Chico Serra e Godô Quincas. Brasil, 2005. 15′

16h30 | Festival 1666 – COMPETITIVA 3: ENTRE POR ESSA PORTA [14 anos]

26 postais para Dica de Frederico Benevides. Brasil, 2018. 21′
Ci Dovremo Fumare Una Sigaretta de David Ernesto Iglesias Romero. Panamá, 2018.  8′
Más allá del mar de Vania Carolina Quevedo Priego. Cuba/México, 2018.  6′
Extratos de Sinai Sganzerla. Brasil, 2019. 8′
Num país estrangeiro de Karen Akerman & Miguel Seabra. Brasil/Portugal, 2018. 25′

18h00 | Festival 1666 – ENCERRAMENTO [16 anos]

Exibição dos filmes em 16mm realizados nas oficinas (SP e RJ), 2019. 15′
Premiação Júri Popular – RJ
+
Boni Bonita de Daniel Barosa. Brasil/Argentina, 2019. 84′

______________________________________________________________

Realização: Coletivo Mundo em Foco
Apoio: Cinemateca do MAM-RJ, Galeria Olido
Parceria: Revista Beira, Sessão Aberta, Cinecluba

O “1666” promoverá no Rio de Janeiro, a Oficina de Crítica “O que passa pelo crivo” coordenado pela Revista Beira – Bárbara Bergamaschi, Daniela Rosa e Duda Kuhnert

28, 29 e 30 de Novembro – 10h às 13h
Cinemateca do MAM – Rio de Janeiro

Serão ofertadas 18 vagas (sendo 3 bolsistas).

As inscrições estão abertas de 13 a 25 de novembro de 2019 exclusivamente por este formulário.

Os selecionados estão condicionados ao pagamento de uma taxa de R$ 50,00 para a participação na oficina (o valor será revertido para cobrir o custos de transporte das oficineiras).

O resultado dos participantes da oficina será comunicado a todos por e-mail, telefone, publicado no site e fanpage do festival dia 26 de novembro de 2019 ou até o preenchimento das vagas, que são por ordem de inscrição.

O QUE PASSA PELO CRIVO: OFICINA DE CRÍTICA
Revista Beira – Bárbara Bergamaschi, Daniela Rosa e Duda Kuhnert

Do parecer que avalia à autobiografia, do comentário a livre criação, da posição de juiz para a de testemunha. As fronteiras da crítica se expandem na atualidade ao mesmo tempo em que se estreitam as distâncias entre a produção da obra e a produção discursiva que essa obra mobiliza, requer e ativa. Partimos de algumas indagações acerca do panorama da atividade: o que pretende a escrita crítica hoje? Como foi transformada a maneira de se relacionar com os processos de criação? Como a crítica atua em meio a essa conversa infinita entre obra e público? Como o papel dx críticx foi reinventado, transitando do discurso especializado para o interdisciplinar? Combinando momentos expositivos, discussões coletivas e dinâmicas de produção, a oficina busca refletir sobre a prática experimental da crítica, em um contexto em que se considera o dissenso, o múltiplo que é pautado pelas diferenças. As discussões serão acompanhadas de exercícios a partir dos filmes exibidos no Festival 1666 com o objetivo de produzir materiais que podem ser publicados na Revista Beira.

Dia 1:
Breve história da produção crítica no campo das artes
A reflexão crítica como criação estética em Walter Benjamin
Pensar sobre as obras e pensar com as obras: os desafios da crítica a partir da arte contemporânea

Dia 2:
Crítica de cinema – Bazin, Godard, Truffaut, Cahiers du Cinema e Política dos Autores
Panorama atual da crítica de cinema no Brasil
Modalidades da escrita crítica: exemplos e discussão das possibilidades de forma

Dia 3:
Exercícios de escrita e conversa sobre a produção dos alunos desenvolvida acerca dos filmes exibidos no festival.

BIBLIOGRAFIA

AVELLAR, José Carlos. O chão da palavra. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.
BAECQUE, Antoine. Cinefilia: invenção de um olhar, história de uma cultura, 1994-1968. São Paulo: Cosac Naif, 2010
BASBAUM, Ricardo. Cica e sede de crítica. In: Revista de Artes Visuais Porto Alegre. Porto Alegre, v.10, n.19, 1999.
BENJAMIN, Walter. O conceito de crítica de arte no Romantismo alemão. São Paulo: Iluminuras, 2002.
BERNADET, Jean Claude. Trajetória crítica. São Paulo: Martins Fontes, 2011
DANEY, Serge. A rampa: Cahiers du Cinéma. São Paulo: Cosac Naif, 2007
MARIE, Michel. A Nouvelle vague e Godard. Campinas: Papirus, 2011
MORAIS, Frederico. Pensamento crítico. Rio de Janeiro: FUNARTE, 2004
OSORIO, Luiz Camillo. Razões da crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005
PEDROSA, Mário. Arte. Ensaios: Mário Pedrosa. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

SOBRE BEIRA:

Desde que surgiu em 2015, a Revista Beira tem se colocado como uma publicação comprometida em se posicionar em relação ao presente, com a qual apostamos na convergência entre as linguagens. A publicação evidencia um tema em cada edição: primeiro refletimos sobre vizinhança, posteriormente sobre trabalho e agora chegamos ao choque. Publicamos textos através de uma chamada aberta para a edição corrente e mantemos a Margem, uma seção para trabalhos que podem escapar ou ecoar o tema. A fim de ampliar nosso espaço de ação, organizamos o Cine Beira, encontros com projeção de filmes. Em 2019, a Revista Beira e seu corpo editorial foi convidado a participar da edição carioca da Mostra do Filme Livre, no CCBB, como júri dos filmes em competição.

Revista Beira: https://medium.com/revista-beira

MINI BIOS

Bárbara Bergamaschi Novaes

Bárbara Bergamaschi é professora, crítica de cinema e pesquisadora. É atualmente professora substituta do Departamento de Artes da Cena da UFSJ. É também doutoranda pelo PPGCOM/UFRJ e PPGLCC/PUC-Rio. É mestre em Artes da Cena pelo PPGCA/UFRJ e graduada em Comunicação Social pela Escola de Comunicação Social da UFRJ, com habilitação em Rádio e TV. Estudou Cinema na Universidade de Paris VIII durante intercâmbio acadêmico. Tem formação em Curadoria pelo programa de Imersões da Escola Sem Sítio. Com passagens pelo mercado audiovisual trabalhou em produções da Samba Filmes, Conspiração Filmes, Polofilme e Canal Futura. Os filmes em que fez parte da equipe de fotografia e direção foram selecionados para diversos festivais tais como: Janela Internacional de Cinema de Recife, Mostra de Cinema de Tiradentes, Curta Cinema, FBCU, Bienal Internacional de Cinema Sonoro, Mostra de São Paulo, Cine Esquema Novo, Semana dos Realizadores e Dobra Festival Internacional de Cinema Experimental. Atuou como Júri nos festivais: 13a Mostra de Tiradentes (2010) e 10a Janela Internacional de Cinema de Recife (2017). Colabora como editora e crítica de cinema para a Revista Beira.

Daniela Rosa

Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Audiovisual pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realizou programa de intercâmbio acadêmico na graduação de História da Arte na Universidad Autónoma de Madrid (UAM), na Espanha, onde se aproximou do estudo a arte contemporânea, que desenvolve ainda hoje. Mestranda em Comunicação e Cultura no PPGCOM-UFRJ com pesquisa sobre o funk 150 bpm, atual música funk carioca. Pesquisadora no Grupo de Pesquisa FIP – Fotografia, Imagem e Pensamento, da UFRJ, com o qual publicou o livro Midiateca Vol. II, uma coletânea de críticas sobre a fotografia brasileira contemporânea. Atualmente pesquisa cinema, fotografia e música e compõe o corpo editorial da Revista Beira, na qual também colabora como crítica de arte.

Duda Kuhnert

Jornalista formada pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realizou programa de intercâmbio acadêmico na Berlin University of Arts (UdK) em 2013, onde se aprofundou na teoria estética e se aproximou dos estudos a respeito da apropriação de documentos de arquivos na arte contemporânea. É mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde desenvolveu pesquisa sobre a filmografia da realizadora Susana de Sousa Dias, que se interessa pela iconografia produzida pelo regime ditatorial português. Foi uma das fundadoras da Revista Beira e atua como editora e produtora de conteúdo da publicação desde 2015. Foi pesquisadora e co-autora do livro “Explosão Feminista”, organizado por Heloisa Buarque de Hollanda e lançado pela Companhia das Letras em 2018. É uma das curadoras da Cinecluba, encontros mensais de exibição de filmes produzidos por mulheres. Atualmente é assessora de comunicação do Instituto Proprietas e repórter do podcast narrativo Palimpsesto.

Oficina de Crítica 1666 São Paulo

O “1666” promoverá em São Paulo, a Oficina de Crítica “A olho nu” coordenada por Bruno Galindo, crítico do site Sessão Aberta (sessãoaberta.com)

23 e 24 de Novembro – 13:30h às 15:30h
Cine Olido – Galeria Olido – São Paulo

Serão ofertadas 25 vagas (sendo 5 bolsistas).

As inscrições estão abertas de 14 a 20 de novembro de 2019 exclusivamente por este formulário.

Os selecionados estão condicionados ao pagamento de uma taxa de R$ 30,00 para a participação na oficina (o valor será integralmente revertido para cobrir o custos do oficineiro).

O resultado dos participantes da oficina será comunicado a todos por e-mail, telefone, publicado no site e fanpage do festival dia 21 de novembro de 2019 ou até o preenchimento das vagas, que são por ordem de inscrição.

A OLHO NU – O pensar e o fazer de uma pedagogia do olhar crítico no contexto do cinema brasileiro pós 2013

Ministrada pelo crítico e curador Bruno Galindo a oficina visa tomar a produção cinematográfica brasileira produzida após os processos políticos e sociais de 2013 para entender como as imagens e a necessidade de compreende-las a fundo ganha cada vez mais dimensão nas relações culturais brasileiras

Compreender o processo do olhar crítico significa, neste caso, construir um repertório crítico que possibilite uma observação mais apurada e complexa do mundo a partir e através do cinema. Entendendo, portanto, conceitos-chave como “Olhar Opositivo” e “Mediação Crítica” a oficina visa traçar um panorama sobre o lugar da crítica de cinema e de uma pedagogia do olhar tão fundamentais aos amadurecimento do pensamento crítico no Brasil atual

Através da exibição de trechos de filmes e de suas respectivas análises e debates, ainda com o suporte de texto referenciais da bibliografia crítica, a oficina a “Olho Nu” apresentará formas de ver o cinema pelo mundo e, acima de tudo, formas de ver o mundo pelo cinema

Sobre o Sessaoaberta.com

Sessão Aberta é um blog criado e editado por Bruno Galindo há 4 anos, tendo se transformado num espaço aberto para reflexões sobre cinema e audiovisual pensadas a partir do olhar de jovens criticos e criticas negros e negras, Brasil afora, criando também uma rede de pensamento que pretende se espraiar e multiplicar cada vez mais

Cartaz Festival 1666

 

Festival 1666

 

1 – Da Organização

 

A 1ª edição do Festival 1666 (um meia meia meia), será realizada em São Paulo, de 22 a 24 de novembro de 2019 no Cine Olido, Galeria Olido e de 28 a 30 de novembro de 2019 na Cinemateca do MAM do Rio de Janeiro e é uma produção independente do Coletivo Mundo em Foco.

O 1666 tem o apoio da SPCine e do Circuito SPCine e como parceiros, o MAM do Rio de Janeiro e o Festival Super OFF de São Paulo.

O 1666 tem como objetivo trazer a atenção do público para esse olhar estético e discutir as fronteiras da imagem como nossa expressão artística. Formar e informar o público através de diversas produções e convergência de linguagens, a possibilidade do fazer além da imposição do digital.

 

2 – Das Inscrições

 

A inscrição dos filmes deve ser feita impreterivelmente pelo site: http://www.mundoemfoco.org/1666 Cada participante pode inscrever filmes produzidos em 16mm finalizados em película ou digital (ver detalhes no item 3 do regulamento). O 1666 é destinado a exibição de curtas-metragens e médias-metragens, em caráter competitivo. Longas-metragens poderão ser ser convidados pela curadoria em caráter não-competitivo

Inscrição Filmes (Película e Digital- Mostra Competitiva)

Inscrições até 15/10/2019

https://forms.gle/pbYeUnGStRkx7Atm9

Oficina 16mm Curta Coletivo (Oficina São Paulo) 19-20 de Outubro (turma 01) e 26-27 de Outubro (turma 02)

Inscrições até 15/10/2019

https://forms.gle/yW9Psdpc8uQoQwqz8

Oficina 16mm Intervenção em Película (Oficina Rio de Janeiro) 29 e 30 de Novembro de 2019

Inscrições até 20/11/2019

https://forms.gle/fdQndjgn3kUYk4LdA

2.1 – A edição 2019 do “1666” contempla produções do Brasil e do Mundo. Nessa primeira edição, poderão participar da mostra competitiva, filmes produzidos em qualquer ano. 

2.2 – Para filmes que possuam diálogos, legendas ou qualquer conteúdo de texto em língua diferente da portuguesa, e cuja compreensão destes seja fundamental para o entendimento da obra, será solicitado ao realizador/responsável pela inscrição a lista das legendas em português, inglês ou espanhol. A organização do 1666 traduzirá apenas as legendas que estiverem em inglês ou espanhol para o português.

 

2.3 – Os filmes passarão por avaliação de conteúdo para possível orientação do público presente nas sessões, caso o filme contenha cenas impróprias para determinadas faixas etárias. Também será verificado se os filmes atendem às condições mínimas estabelecidas neste regulamento para cada tipo de finalização – os filmes que não atenderem a estes requisitos não serão exibidos.

 

2.4 – Após as Mostras, o festival entrará em contato com os realizadores para a melhor maneira de devolução da película. Como é o primeiro ano do festival e o mesmo não conta com recursos financeiros próprios, que cubram os valores de envio, é de responsabilidade do realizador o envio e o retorno de seus respectivos filmes.

 

2.5 – Os formulários de inscrição para todas categorias estão disponíveis no site http://1666.mundoemfoco.org devendo ser preenchidos e enviados pela internet até as datas especificadas para cada categoria (item 3 deste edital).

 

2.6 – A inscrição apenas será efetivada com a entrega do link do filme pela internet (para os filmes finalizados em digital e visionamento dos filmes finalizados em película), ou serviço postal com registro de envio (para os filmes em película) de 15 de setembro até o dia 15 de outubro de 2019. No caso do envio no último dia das inscrições, sugerimos a utilização de serviço postal expresso para evitar atrasos na chegada do material.

 

3 – Das Categorias

 

3.1 – MOSTRA COMPETITIVA

Serão aceitas inscrições de 15 de setembro a 15 de outubro de 2019 de filmes 16mm filmes de curta e média metragem.

Para filmes realizados originalmente em 16mm e finalizados em arquivo digital (.mov, .mp4 ou .avi), o realizador deve disponibilizar no campo do formulário de inscrição, o link de acesso ao filme (wetransfer, dropbox, ftp, vimeo, youtube ou similar e sua senha de acesso, se houver). É responsabilidade do realizador certificar-se de que a cópia da obra esteja em perfeitas condições e não apresente problemas de execução em reprodutores convencionais de mídias digitais.

Para filmes em película, o realizador precisa certificar-se de que a montagem esteja em perfeitas condições para exibição. É de responsabilidade do realizador certificar-se de que as emendas foram feitas com o devido cuidado para não encobrir as perfurações.

O áudio destes filmes pode ser executado a partir da película (banda ótica ou magnética) ou execução de CD durante a projeção, ou sonorização ao vivo com dublagens e/ou execução de instrumentos musicais. No caso da execução de instrumentos, consultar previamente a organização do 1666 para certificar-se dos recursos disponíveis, como cabos, amplificadores, microfones, etc. 

Os filmes desta categoria devem ser enviados via serviço postal expresso para o endereço do festival (ver item 4.2 do regulamento) até dia 15 de outubro de 2019.

O realizador deve disponibilizar no campo do formulário de inscrição, o link de acesso à uma cópia de visionamento do filme (wetransfer, dropbox, ftp, vimeo, youtube ou similar e sua senha de acesso, se houver).

Os selecionados serão comunicados por e-mail até dia 20 de outubro de 2019.

3.2 – MOSTRAS PARALELAS

Filmes convidados pela curadoria em sessões não necessariamente competitivas e filmes realizados nas Oficinas de 16mm, de realização de curta e de intervenção em película, entre outras.

4 – Do Envio

 

4.1- Para os filmes Finalizados em Digital, basta preencher e enviar a ficha de inscrição online disponível em http://www.mundoemfoco.org/1666, nela o realizador e/ou responsável pela inscrição poderá fornecer o link de acesso ao filme (wetransfer, dropbox, ftp, vimeo, youtube ou similar e sua senha de acesso, se houver). 

 

4.2- Para os filmes Finalizados em Película, depois de realizada a inscrição pelo site http://www.mundoemfoco.org/1666, os filmes devem ser enviados para o endereço abaixo:

 

Festival 1666

Mundo em Foco / STUDIOCaza (a/c Rodrigo Sousa)

Avenida Pompéia, 1770, Vila Pompéia

São Paulo/SP – Brasil

CEP 05022-001

 

5 – Do Júri

 

5.1- O Júri Oficial será composto por 3 (três) ou mais profissionais com atuação em diferentes áreas do audiovisual, sem nenhuma participação na organização do 1666 nem nos filmes em competição.

 

6 – Da Premiação

 

6.1- O “1666” concederá os seguintes prêmios:

Melhor Filme – Júri Popular (São Paulo)

Melhor Filme – Júri Popular (Rio de Janeiro)

Melhor Filme  (Oficial do Júri)

Menções Honrosas 

 

6.2 – O prêmio de Melhor Filme – Júri Popular é concedido pelo júri popular através de votação ao fim de cada sessão e será entregue ao filme com melhor desempenho na avaliação do público. Por se realizar em duas cidades (São Paulo e Rio de Janeiro), teremos dois troféus de Júri Popular

6.3 – O prêmio de Melhor FIlme é concedido pelo júri oficial e será entregue ao filme de maior destaque no roteiro, fotografia, montagem, originalidade e criatividade dentre todos os filmes participantes das mostras competitivas.

6.4 – As Menções Honrosas podem ser concedidas pelo júri oficial e/ou pela equipe do festival, e será entregue aos filmes que se destaquem por qualquer aspecto relevante definido pelo próprio júri e/ou equipe.

  

6.5 – Além das premiações citadas, prêmios adicionais podem ser oferecidos aos contemplados em algumas das categorias listadas, ou não, sendo estes prêmios de responsabilidade dos parceiros do festival.

 

7 – Do Evento

 

7.1- O “1666”, em sua 1ª edição, é uma idealização/realização/produção/curadoria do Coletivo Mundo em Foco e tem como equipe técnica:

Idealização: Rodrigo Sousa & Sousa

Curadoria: Isabel Veiga, Rodrigo Sousa & Sousa e Vinicius Campos

Organização São Paulo: Rodrigo Sousa & Sousa e Vinicius Campos

Organização Rio de Janeiro: Isabel Veiga

Arte: Caroline Assumpção

7.2- O festival será realizado dias 22 a 24 de novembro de 2019 na Galeria Olido em São Paulo e dias 28, 29 e 30 de Novembro de 2019 na Cinemateca do MAM no Rio de Janeiro

 

7.3- O 1666 terá entrada franca e é aberto ao público em geral. Os ingressos para cada sessão poderão ser retirados no próprio local do evento, na Galeria Olido e na Cinemateca do MAM-RJ, com uma hora de antecedência de cada sessão.

 

8 – Da Divulgação

 

8.1- Os realizadores e/ou responsáveis pela inscrição do filme, concordando com os termos deste regulamento e após efetuarem sua inscrição ou serem selecionados pela curadoria, autorizam a organização do 1666 a utilizar, sem ônus, conteúdo de imagens e som dos filmes, em parte ou completamente, para fins de divulgação do evento em quaisquer meios de comunicação, logo após a seleção dos mesmos.

8.2 – Os filmes realizados nas Oficinas de Tomada Única são uma Co-produção: Realizadores /1666/Coletivo Mundo em Foco, o que autoriza tanto o Festival, quanto os autores na inscrição dos filmes em Festivais de Cinema e sua divulgação e uso da obras para todos os fins.

 

9 – Das Decisões

 

9.1- Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela organização do 1666.

Maiores informações através do e-mail festival1666@gmail.com

ENGLISH

1 – Organization

 

The first edition of 1666 Film Festival (one six six six) will be held in São Paulo from November 22 – 24, 2019 at Cine Olido, Galeria Olido and November 29 and 30, 2019 at MAM Cinematheque of Rio de Janeiro, and is an independent production of the Coletivo Mundo em Foco (World in Focus Collective).

The 1666 has the support of SPCine and the São Paulo Cultural Center and as partners, the MAM of Rio de Janeiro and the Super OFF Festival of Sao Paulo.

The 1666 aims to bring the public’s attention to this aesthetic look and discuss the boundaries of the image as our artistic expression. Train and inform the public through various productions and language convergence, the possibility of doing beyond the imposition of digital media format.

2 – Submissions

 

Entries must be submitted by the website: http://www.mundoemfoco.org/1666 Each participant may submit 16mm films, finish in film or digital (see details in item 3 of the regulation). The 1666 Festival is dedicated to exhibitions of short and medium lenght films, in competitive programmes. Features may be invited by curators to participate in non-competitive programmes. 

Submission Form (Film and Digital)

https://forms.gle/2EygSfxtWhQXG8Q89

2.1 – The competitive show of the 2019 edition of “1666” includes brazilian and foreign productions. In this edition, will be accepted  for competitive programme films produced in any year.

2.2 – Films that have dialogues, subtitles or any text content in a language other than Portuguese, and  whose understanding of these is fundamental to the understanding of the work, the director / registrant will be asked to list the subtitles in Portuguese, English or Spanish. The 1666 organization will only translate subtitles in English or Spanish into Portuguese.

2.3 – The content of the submitted films will be evaluated on their suitability for certain audiences based on its content, if the film contains scenes inappropriate for certain age groups.They will also be checked to ensure they meet the minimum conditions set out in the regulations for each type of finishing. Films that do not meet these requirements will not be shown.

2.4 – After the exhibitions, the festival will contact the directors for the best way to return the film. As it is the first year of the festival and it does not have the financial resources to cover shipping costs, directors will be responsible for the cost of sending and returning their respective films.

2.5 – Application forms for all categories are available at http://www.mundoemfoco.org/1666, and must be completed and submitted by the internet by the dates specified for each category (item 3 of this announcement).

2.6 – The registration will only be made once the link to the movie is electronically delivered  (for digitally finalized films and the viewing of the finalized films), or delivered by the postal service (16mm formats) from September 10th until October 15, 2019. We recommend using express post to avoid delays in the arrival of the material, especially when shipping on the last day of registration.

3 – Categories

3.1 – COMPETITIVE PROGRAMME

In this category, entries will be accepted from September 15th to October 15th, 2019 for 16mm short and medium length films.

For films in which the director has digitized the original 16mm filmed material and finished  the work in digital archive (.mov, .mp4 or which.avi), the director must provide in the registration form field, the movie access link (wetransfer, dropbox, ftp, vimeo, youtube or similar and his password, if any). It is the responsibility of the director to make sure that the copy of the work is in perfect condition and does not present problems of execution in conventional digital media players.

For 16mm exhibition format, the director needs to make sure that the assembly is in perfect condition for display. It is the director’s responsibility to make sure that the seams have been made with due care not to cover the perforations. The audio of these films can be played from the film’s magnetic track, CD playing during projection, or live sounding with voice acting and / or playing musical instruments. If instruments are to be used, consult the 1666 organization beforehand to make sure of available resources such as cables, amplifiers, microphones, etc. 

Films in this category must be sent via express postal service to the festival address (see item 4.2 of the regulation) by October 15th, 2019.

The director must provide in the registration form field, the access link to a viewing copy of the movie (wetransfer, dropbox, ftp, vimeo, youtube or similar) and password.

Those selected films will be notified by email by October 20th, 2019.

3.2 – PARALLEL PROGRAMMES

Films invited by the curatorship in non-competitive sessions and films made in 16mm workshops promoted by 1666 Festival. 

4 – Shipping

 

4.1- For Digitally Finished films, the director and / or registrant  must simply complete and submit the online application form available at http://www.mundoemfoco.org/1666, and provide the access link to the movie ( wetransfer, dropbox, ftp, vimeo, youtube or similar and your password, if any).

4.2- For Films Finished in Film, after the registration by the site http://www.mundoemfoco.org/1666, the films must be sent to the address below:

Festival 1666

Mundo em Foco / STUDIOCaza (a/c Rodrigo Sousa)

Avenida Pompéia, 1770, Vila Pompéia

São Paulo/SP – Brasil

CEP 05022-001

5 – Jury

 

5.1- The Official Jury will consist of 3 (three) or more professionals working in different areas of audiovisual, with no participation in the organization of 1666 or in the films in competition.

6 – Awards

 

6.1- “1666” will award:

Best Picture – Popular Jury (São Paulo)

Best Picture – Popular Jury (Rio de Janeiro) 

Best Picture (Official Jury)

Honorable Mentions

6.2 – Best Film Popular Jury Prize – Is awarded by the popular jury by voting at the end of each session and will be awarded to the best performing film in the audience rating. Because the festival is held in two cities (São Paulo and Rio de Janeiro), we will have two Popular Jury trophies.

6.3 – The Best Film Award – Is awarded by the official jury and will be presented to the most outstanding film in the script, photography, editing, originality and creativity among all films participating in the competitive exhibitions.

6.4 – Honorable Mentions – May be awarded by the official jury and/or the festival staff, and will be given to films that stand out for any relevant aspect defined by the jury or the festival staff.

6.5 – In addition to the awards mentioned, additional awards may be offered to those awarded in some of the categories listed, or not, and these awards are the responsibility of the festival partners.

7 – Event

 

7.1- “1666”, in its 1st edition, is a conception/production/curatorship of Coletivo Mundo em Foco and has as its technical team:

Conception: Rodrigo Sousa & Sousa

Curators: Isabel Veiga, Rodrigo Sousa & Sousa and Vinicius Campos

São Paulo Organization: Rodrigo Sousa & Sousa and Vinicius Campos

Rio de Janeiro Organization: Isabel Veiga

Art: Caroline Assumpção

7.2- The festival will be held November 22-24, 2019 at Galeria Olido in São Paulo and November 28-30, 2019 at MAM Cinematheque in Rio de Janeiro.

 

7.3- The 1666 will have free admission and is open to the general public. Tickets for each session can be picked up at the event venue, at the Olido Gallery and at the MAM-RJ Cinematheque, one hour in advance of each session.

8 – Disclosure

 

8.1-  The Filmmakers or those responsible for the registration of the film are in accordance with the terms of this regulation and after their registration or being selected by the curator, authorize the organization of 1666 to use, without charge,the content of images and sound from the submitted films,in part or completely, for the purpose of publicizing the event in any media, effective immediately after their selection.

9 – Decisions

 

9.1- Any omissions in this regulation will be resolved by the 1666 organization.

Further information via festival1666@gmail.com